Bovespa opera em alta, acima de 81 mil pontos; ações da Petrobras sobem forte

Na véspera, o Ibovespa subiu 0,42%, aos 79.636 pontos.


principal índice da bolsa, a B3, opera em forte alta nesta sexta-feira (3), acima de 81 mil pontos, guiado pela valorização ações da Petrobras, após lucro trimestral de mais de R$ 10 bilhões, com investidores também repercutindo positivamente os últimos desdobramentos do panorama eleitoral.






Às 15h46, o Ibovespa subia 2,09%, a 81.299 pontos. Veja mais cotações.






Ações da Petrobras





A Petrobras ON e Petrobras PN subiam 3,61% e 4,16%, respectivamente - mais cedo, chegaram a subir mais e 5%. A empresa fechou o período de abril a junho com o melhor resultado trimestral desde o segundo trimestre de 2011, 32 vezes maior que o observado no 2º trimestre de 2017 (R$ 316 milhões).





Para o Itaú BBA, a petrolífera de controle estatal divulgou números sólidos. A Petrobras ainda anunciou distribuição de R$ 652,2 milhões em juros sobre capital próprio no dia 23 de agosto.





O Goldman Sachs afirmou em relatório que o resultado da petroleira demonstrou habilidade da companhia em reduzir seu endividamento se realizar novas vendas de ativos, aproveitando o cenário de preços mais elevados do petróleo.





Conforme um analista que prefere não ser identificado disse à Reuters, o lucro da estatal superou as projeções do mercado, mas o Ebitda e a receita vieram, de modo geral, em linha com o esperado. No entanto, alguns pontos internos do balanço agradaram o mercado, como os resultados do segmento de exploração e produção e o menor endividamento da empresa.





Um outro operador ponderou que há um fluxo comprador de investidores estrangeiros nos papéis da Petrobras hoje, o que mantém os papéis em alta de mais de 4%.





Já Ari Santos, gerente da mesa de operações da H. Commcor, afirmou à agência que o balanço da estatal é repercutido num ambiente de tranquilidade nos mercados globais, o que ajuda a dar força aos papéis e ao Ibovespa como um todo.







Resultados da Petrobras

Lucros e prejuízos nos últimos trimestres, em R$ bilhões


5,35,30,50,5-3,7-3,7-36,9-36,9-1,2-1,20,370,37-16,4-16,42,52,54,454,450,3160,3160,2660,266-5,48-5,486,9616,96110,0710,071º tri/20152º tri/20153º tri/20154º tri/20151º tri/20162º tri/20163º tri/20164º tri/20161º tri/20172º tri/20173º tri/20174º tri/20171° tri/20182° tri/2018-40-30-20-1001020


Fonte: Petrobras e Economatica





LEAVE A REPLY

Your email address will not be published.


Comment


Name

Email

Url