Como utilizar o simulador de impostos na importação? Entenda aqui

Para que a importação seja realmente vantajosa é importante verificar antecipadamente qual será o custo da operação. Uma maneira muito prática de fazer isso é usar o simulador de impostos na importação, que facilita a cotação prévia de uma transação.

O cálculo interfere diretamente no valor final dos itens adquiridos, por isso, é essencial dar a devida atenção a ele. Quer entender melhor como funciona o simulador de impostos na importação? Veja mais a seguir!

Por que é importante calcular os impostos com antecedência?

Uma operação de importação deve ser financeiramente viável. Se não houver vantagem financeira, será mais fácil e prático comprar no mercado nacional, caso os itens existam por aqui.

Pensando nisso, o planejamento é essencial para evitar passar por todo o processo de importar produtos sem saber de verdade quanto custa o item importado, considerando que existem outras despesas além dos impostos. O simulador de impostos na importação indicará ao interessado as seguintes informações, de acordo com o que estiver vigente no momento da consulta:

  • tratamento tributário do item, com alíquotas ad-valorem (percentual que incide sobre a base de cálculo) vigentes dos tributos que incidirão sobre a operação, com cálculo baseado nos valores indicados;
  • tratamento administrativo da importação daquela mercadoria, como requisitos, restrições, proibições e licenciamento especial, bem como quais são os órgãos responsáveis pelas autorizações e fiscalização dos itens.

Qual o passo a passo para usar o simulador de impostos na importação?

Usar o simulador de tratamento tributário e administrativo das importações fornecido pela Receita Federal é simples. Basta seguir os seguintes passos:

  • acessar o portal do simulador;
  • inserir no sistema os dados do produto desejado, indicando o código da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) ou pesquisando o código na tabela, para então iniciar a simulação;
  • indicar o valor aduaneiro da operação (formado pelo preço, custo do frete e seguro, geralmente sendo o que constará no “valor do Free on Board (FOB)”);
  • a moeda do valor aduaneiro indicado.

Como tirar dúvidas sobre o custo de uma importação?

É possível que, mesmo com o uso do simulador de impostos na importação, surjam dúvidas ou inseguranças quanto ao que fazer com as informações. É natural que a empresa precise de ajuda com o processo de importar produtos e, para isso, o mais interessante é buscar assessoria especializada de uma empresa atuante em comércio exterior.

A S&S Comex é uma assessoria especializada em comércio internacional com sede em Curitiba, que atua há mais de dez anos no setor. Ainda, opera sem contratos de fidelidade, pois tem confiança de que os serviços prestados com qualidade garantem clientes fiéis.

O atendimento é personalizado para atender às necessidades dos clientes, independentemente do porte da empresa e das operações desejadas. A ideia é capacitar o empresário para atuar estrategicamente em comércio internacional, oferecendo os serviços de assessoria aduaneira para o êxito nas operações.

Usar um simulador de impostos na importação é o primeiro passo para verificar se vale a pena importar. Depois disso, é necessário buscar apoio técnico especializado. Assim, a empresa assegura o melhor custo-benefício em suas importações, em conformidade com as normas legais!

Gostou do artigo? Veja também como é composto o custo do produto importado!

Baixe gratuitamente o E-book

popup

Nome*
*
Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.
×